15
nov
08

Proezas Marciais

Eu estava dando uma lida num post sobre personagens marciais do Dungeon Mastering e ele me inspirou, então estou colocando aqui a minha visão sobre isto.

Dê uma polida

warrior by Kalman Andrasofszky
Em praticamente todas histórias e lendas nos deparamos com personagens que não possuem nenhum tipo de poder mágico ou sobrenatural, apenas seu equipamente e uma força de vontade tremenda para ultrapassar seus desafios, seja Rei Arthur, Conan o Bárbaro, Hércules e qualquer outro. Todos possuem uma coisa em comum: Eles possuem alguma marca ou algo que os deixam facilmente serem reconhecidos. E este é o ponto chave: coloque características que não precisam ser necessariamente originais ou únicas, mas que demonstrem como seu personagem é ou que marcam ele. Um exemplo disso aqui no meu grupo é um Senhor da Guerra (warlord) que é um monge de Khrono (deus da ordem em meu cenário), ele é careca possuindo apenas um rabo de cavalo no estilo monge budista, mas possui o símbolo enorme de Khrono na cabeça. Nunca se esqueça disso, quanto mais personalizável é o equipamento de um personagem marcial, mais único e divertido será. Isto é para os GMs: Dê equipamentos legais pra seus jogadores, seja qual for. é muito mais divertido um bárbaro saber que sua espada larga dentada foi feita através de ossos resistentes de um dragão do que simplesmente uma espada larga +2. Não é preciso criar nenhum equipamento mágico novo, apenas mude sua aparência. Coloque um rubi no cab; detalhe a lâmina com inscrições em dracônico ou supernal; faça a armadura do paladino do deus natureza ser feita de madeira de uma dríade por exemplo. Não se esqueça de saber e perguntar os gostos dos jogadores, quanto mais participação deles, melhor será o jogo!

Uma questão de Interpretação

Quando mago conjura seus misséis mágicos ou um clérigo usa seu raio radiante, rapidamente essa cena nos vem à mente, elas são fáceis de se interpretar. Mas e quando o ranger pega suas três flechas e dispara-nas juntas, ou quando o guerreiro faz um ataque duplo? Aí começa a ficar mais difícil. Agora com o D&D4 os personagens marciais ganharam muito espaço para demonstrarem que eles também podem fazer coisas legais através de seus poderes. Não descreva o ataque duplo (twin strike) do ranger simplesmente como dois golpes, descreva que ” um dos golpes acertor a barriga do adversário e depois com um giro para se esquivar da machadada do orc, o ranger corta a garganta dele com sua outra arma”. Diga que “através da grande proeza do senhor da guerra em se embrenhar na multidão de gnolls e sair golpeandos com fúria, acabou inspirando todos os outros parceiros a reganhar sua bravura”. A descrição tanto do mestre ou dos jogadores manda na aparência direta do jogo e como será “divertido” ou “heróico” para todos. Uma sugestão também é deixar o jogador descrever suas próprias ações, por exemplo: “você rolou um crítico e agora o gnoll berserker está sangrando (bloodied), como você descreverá?”.

Bom, talvez este post tenha ficado até um pouco genérico, mas é isso aí, se inspirem em grandes heróis da mitologia ou filmes para criarem seus personagems “porradeiros”. “Ele ali lembra o Conan? lembra o Legolas? Não importa! o que importa é a diversão!”. Deixo aí para o pessoal comentar e falar sobre o assunto. Como que vocês descrevem seus personagens marciais?

Nos vemos no próximo post, que terá uma raça nova!

Anúncios

4 Responses to “Proezas Marciais”


  1. 1 corvo da tempestade
    novembro 16, 2008 às 8:26 am

    “personagens que não possuem nenhum tipo de poder mágico ou sobrenatural, apenas seu equipamente e uma força de vontade tremenda para ultrapassar seus desafios, seja Rei Arthur”

    Não querendo ser chato…mas Arthur tinha a excalibur que sempre foi tradata como uma espada mágica.

  2. 2 jexdragon
    novembro 16, 2008 às 5:31 pm

    eu quiz dizer poder não equipamentos mágicos, pois no final das contas, todos os personagens de um RPG acabam ganhando equips mágicos. O que muda é a fonte de poder que ele vai usar, mágica, marcial, divina, etc. ^^

  3. 3 Guilherme "Göltork"
    novembro 16, 2008 às 9:38 pm

    Muito bom Post.

    Quanto ao equipamento fantastico eu não sei não… meu grupo prefere as coisas mais realistas.
    Eles preferem que eu diga que é um simples instrumento musical encantado que uma Corneta feita dos chifres de um dragão negro ancião… coisa de gosto…

    FLW!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


 

Calendário

novembro 2008
D S T Q Q S S
    dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Licensa

Creative Commons License
Castles & Dragons

Visitas

  • 32,735 hits

%d blogueiros gostam disto: